Brasil tem “casamento inevitável” com a China, afirma Hamilton Mourão

Vice-presidente brasileiro destacou parceria estratégica com mercado chinês durante palestra realizada nesta semana

Em videoconferência realizada nesta segunda-feira por uma empresa de consultoria, o vice-presidente Hamilton Mourão defendeu o fortalecimento das relações comerciais com a China. “Nós temos o produto e eles têm a necessidade. É um casamento inevitável”, afirmou.

Durante a palestra, Mourão destacou que a China é o grande comprador da produção agrícola brasileira. “Não adianta querer ver de outra maneira, porque, se nós não vendermos para a China, vamos ter imensa dificuldade de colocar no mercado mundial todo o excedente de produção de grãos. Temos uma parceria estratégica, que vem desde 2009, e nós temos que aprofundar isso aí”.

O vice-presidente aproveitou a oportunidade para sugerir uma parceria na área da aviação comercial, entre a fabricante brasileira Embraer e a China. Mourão se referiu ao cancelamento por parte da norte-americana Boeing da compra por US$4,2 bilhões do controle da principal divisão da companhia brasileira.

Ao recordar que a Embraer continuará sob controle brasileiro e que a companhia poderá entregar um produto que a China precisa, na medida em que for ampliando sua atuação na aviação doméstica, Mourão alegou: “Há males que vêm para bem”.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.