Banco do BRICS empresta US$ 1 bilhão à China para recuperação econômica

O programa apoiará a restauração das atividades produtivas, o emprego estável e o desenvolvimento sustentável

O Novo Banco de Desenvolvimento do BRICS (NDB) anunciou nesta terça-feira que aprovou 7 bilhões de yuans (US$ 1,08 bilhão) em empréstimos de programas de assistência emergencial para auxiliar na recuperação econômica da China.

Esta é a segunda ajuda emergencial aprovada pelo NDB para apoiar o país asiático no combate à pandemia. A primeira concessão foi em 2020, de 7 bilhões de yuans.

O programa financiará a restauração das atividades produtivas, o emprego estável no país e promoverá o desenvolvimento econômico sustentável.

Em abril de 2020, o banco criou um mecanismo para oferecer empréstimos de programas de assistência emergencial aos países membros, auxiliando-os no combate à pandemia. Até agora, aprovou sete concessões emergenciais, totalizando cerca de US$ 7 bilhões.

O NDB é um banco multilateral de desenvolvimento fundado em 2014 pelos países do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) para apoiar projetos de infraestrutura e desenvolvimento sustentável dessas e de outras economias emergentes. Foi inaugurado em 21 de julho de 2015, em Xangai.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.