Banco de dados chinês mostra se futuro parceiro tem histórico de violência doméstica

Ferramenta inédita permite que pessoas descubram se pretendentes têm histórico de agressão antes do casamento

O governo de Yiwu, no leste da China, anunciou o lançamento de um banco de dados que permite que pessoas que pretendem casar pesquisem se futuro parceiro tem histórico de violência doméstica.

A ferramenta inédita no país vai incluir informações sobre agressores condenados, pessoas com ordem de restrição ou acusadas de violência por parceiros, idosos ou familiares.

“Em muitos casos, as partes envolvidas só conhecem a violência doméstica após o casamento. Ao estabelecer um banco de dados de consultas, os parceiros podem saber com antecedência e decidir se se casam ou não”, afirmou Zhou Danying, vice-presidente da Federação das Mulheres de Yiwu, ao site de notícias The Paper. “O objetivo é prevenir e reduzir a probabilidade de violência doméstica”, explicou.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.