Autor: Administrador

Empresa privada lança foguete suborbital na China

setembro 6, 2018 5:17 pm Published by Leave your thoughts

Uma companhia privada chinesa lançou um foguete suborbital do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan, na última quarta-feira (05). Batizado de SQX-1Z, o foguete proporcionará serviços de lançamento de minissatélites para clientes da iSpace, fabricante privada responsável pelo desenvolvimento do suborbital.

O foguete transportou consigo três satélites em miniatura CubeSats, para duas companhias comerciais chinesas. Depois de entrar em sua órbita preestabelecida, ele lançou dois dos satélites para testes e o terceiro, para a Terra com paraquedas. A trajetória de voo de um foguete suborbital normalmente é menor que a órbita completa da Terra, podendo atingir mais de 100 km sobre o nível do mar e logo voltar para a Terra.

Com 9,5 m de comprimento, o SQX-1Z pode alcançar altura máxima de 175 km e tem 1.600 m/s. como velocidade máxima. Esse já é o segundo lançamento da companhia esse ano, sendo que em abril eles lançaram um foguete suborbital, o Hyperbola-1S, de um centro de lançamento na província de Hainan. A empresa ainda planeja lançar um foguete transportador em 2019.


Macau organizará o Festival Internacional de Artes em 2019

setembro 6, 2018 3:45 pm Published by Leave your thoughts

A Região Administrativa Especial de Macau irá organizar em 2019 o Festival Internacional de Artes, um super evento que deverá ter quatro meses de duração e uma programação que inclui as comemorações do Dia de Portugal; a 16ª edição do Festival Juvenil Internacional de Dança e o 30° Festival de Artes de Macau.

De acordo com o Instituto Cultural de Macau, o festival promete “impulsionar o turismo por meio da cultura, permitindo aos turistas experimentarem mais projetos culturais ricos em Macau”. Alexis Tam, secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, afirmou em um comunicado que, apesar de o festival ainda não ter uma data oficial, os eventos organizados serão abrangentes.

Ele, que é o responsável pela cultura da RAE, teve um encontro com o ministro da Cultura da China, Luo Shungang, durante a 10ª reunião dos Ministros da Cultura da China, Japão e Coreia do Sul. Os dois buscam promover o intercâmbio entre o interior da China e Macau e a cooperação cultural entre a China e os países de língua portuguesa, sendo que o Festival Internacional de Artes.


Em Xiamen, a primeira ciclovia elevada da China

setembro 6, 2018 2:45 pm Published by Leave your thoughts

“É incrível andar de bicicleta numa ciclovia elevada que passa por cima do agitado centro de Xiamen. É realmente fantástico curtir a espetacular paisagem da cidade enquanto você pedala e conversa com os amigos”, diz Song Hua, estudante de doutorado da Universidade de Xiamen, que ainda de entusiasma o lembrar da sua primeira experiência nessa pioneira ciclovia elevada da China, em Xiamen.

Transporte ecológico

A pista elevada para bicicletas a que se refere Song Hua fica no centro da ilha de Xiamen. Trata-se da ciclovia elevada mais extensa do mundo, com 7,6 km. Sua construção teve início em agosto de 2016 e levou apenas cinco meses. Entrou em funcionamento em janeiro do ano passado.

A ilha de Xiamen constitui a área central da cidade de mesmo nome, e abriga numerosos centros empresariais de grande porte, áreas comerciais e núcleos residenciais. Apesar de seu tamanho relativamente pequeno, tem alta densidade populacional e tráfego intenso. Com seu rápido desenvolvimento urbano, a ilha também enfrenta diversos problemas urbanos, entre eles o rápido aumento do número de veículos motorizados, que sobrecarregou a rede viária da ilha. Para aliviar a situação do trânsito, Xiamen utilizou criativamente os espaços de diversos níveis. O sistema de Trânsito Rápido de Ônibus (BRT, na sigla em inglês) dentro da ilha é constituído por uma rede de viadutos que entrou em funcionamento em setembro de 2008 como primeiro sistema elevado de BRT do país. A ciclovia foi construída ao longo da rota do BRT a cinco metros do chão e por baixo da rede de BRT de nove metros de altura. Começa na estação de Hongwen e termina na de Xianhou.

Segundo Rao Jianhui, gerente do projeto de construção da ciclovia, nos primeiros dias do planejamento do projeto havia várias opções para o percurso, mas finalmente decidiram construir a pista ao longo da rede BRT, tendo em conta que a estrutura dos viadutos do sistema facilitaria a construção da rota ciclística, e que a rede BRT atravessa muitos centros comerciais e áreas residenciais com uma população densa, e com isso a ciclovia poderia oferecer comodidade a mais pessoas.

Localização bem projetada

Ao relembrar sua primeira experiência com a pista de bicicletas elevada, Song Hua diz que o que mais o impressionou foi a área de descanso. “Você não precisa pedalar o tempo todo até o fim. Quando você se sente cansado ou quer parar e apreciar um pouco a paisagem, encontra facilmente uma zona de descanso na ciclovia. ”

“Há muitas seções para os giros em U, para descanso e desaceleração. Se você passa da saída, pode encontra facilmente um local para fazer o retorno”, destaca Wei Jianlong, empregado do centro municipal de administração da pista elevada para bicicletas.

Segundo Wei, a ciclovia elevada tem 11 entradas e igual número de saídas, cruza três pontes de pedestres e conecta-se às estações BRT e paradas de ônibus ao longo do percurso. Depois que for concluída a linha de metrô local, a ciclovia irá conectar-se a duas estações dela. Além disso, há sete plataformas para estacionamento de bicicletas, equipadas com elevadores. A ciclovia passa por três parques industriais, cinco grandes áreas residenciais, três grandes centros comerciais e alguns departamentos de serviços públicos, entre eles o centro de serviços municipais.

“Nossa primeira viagem de bicicleta na ciclovia foi em parte por curiosidade, e também porque tínhamos o plano de jantar num restaurante de um centro próximo à pista. Foi muito prático. Depois de sair da pista, bastaram alguns minutos para chegar ao restaurante”, declara Song Hua à China Hoje.

Depois que a ciclovia elevada entrou em operação, a quantidade média diária de passageiros de bicicleta foi mantida em torno dos 5 mil. Wu Yuanquan, residente local, lembra que costumava dirigir até o trabalho e que de vez em quando pegava o ônibus BRT, mas agora a bicicleta virou a sua escolha favorita. “Antes dirigia até o trabalho, mas era comum ter de enfrentar muito trânsito. De vez em quando, pegava o ônibus BRT. O triste era que o ônibus BRT vinha lotado demais nas horas de pico. Agora estou muito satisfeito em ver essa ciclovia elevada. Não só economizo tempo de viagem, mas também posso fazer um pouco de exercício físico”, conclui Wu Yuanquan.

Um atraente corredor verde

Depois que foi concluída, muitos residentes que não moram nas comunidades próximas também fizeram visitas especiais à ciclovia, o que a transformou também em atração turística. “Muitos dos meus colegas de classe vêm experimentar a ciclovia elevada. Todos ficam muito impressionados. Sabem que se trata da primeira da China, o que torna a experiência ainda mais emocionante. A primeira vez que pedalamos lá em cima foi numa tarde de maio. Foi uma viagem muito confortável e agradável, e soprava uma brisa amena roçando a pele. É um viaduto sinuoso e tem uma aparência espetacular, graças ao seu design original”, declara Song Hua.

Entre as bonitas vistas ao longo do percurso ciclístico há não só deslumbrantes centros comerciais, mas também parques encantadores, com vegetação exuberante e lagos de águas cristalinas. Muitos ciclistas comentaram que a paisagem impressionante, junto com o ar fresco de Xiamen, promove nelas um estado de relaxamento e alegria.

“Durante a Festa da Primavera, o fluxo de bicicletas chegou perto da capacidade máxima quase todos os dias, de 9 da manhã até 4 da tarde. Portanto, tivemos de adotar algumas medidas para restringir o acesso e garantir um fluxo sem obstruções”, explica Wei Jianlong. A capacidade máxima do tráfego da ciclovia está projetada para 2 mil bicicletas por hora em cada uma das mãos de direção, com uma velocidade máxima de 25 km/h.

A pista para bicicletas está pavimentada na cor verde, com algumas zonas de desaceleração de cor laranja e zonas de espera de cor azul, entremeadas ao longo do caminho. Segundo Wei Jianlong, a ciclovia está equipada com uma câmera a cada 200 m, o que permite ao centro de monitoramento observar a situação nas pistas em tempo real. Além disso, para garantir sua operação segura e ordenada, a pista elevada para bicicletas tem pelo menos um membro do pessoal de gerenciamento em cada entrada ou saída, e conta também com dois ou três guardas nas interseções principais.

A pista elevada é exclusiva para bicicletas, e é proibido o acesso a veículos elétricos e motorizados, assim como a pedestres. “Em cada uma das entradas e saídas está instalado um sistema de controle de entrada. Com suas imagens estéreo e escaneamento inteligente, o sistema pode detectar qualquer veículo não qualificado e bloquear sua entrada. Com suas imagens estéreo e escaneamento inteligente, o sistema pode detectar qualquer veículo não qualificado e bloquear sua entrada, ao mesmo tempo em que envia um alarme para o centro de monitoramento”, esclarece Wei Jianlong. Graças à sua gestão moderna e eficiente e ao monitoramento dinâmico, até o momento a ciclovia elevada não registrou nenhum acidente.


Maioria dos jovens chineses só se casaria se fosse para toda a vida

setembro 6, 2018 1:00 pm Published by Leave your thoughts

Mais da metade dos jovens chineses afirma que só irá se casar se encontrar um companheiro para a vida inteira, de acordo com uma pesquisa publicada pelo jornal China Youth Daily. Um total de 1.962 jovens foram entrevistados para a pesquisa, sendo que 51,8% deles associaram o casamento ao amor eterno.

Outros resultados apresentados pelo estudo foram o de que 48,4% dos entrevistados disseram ver o amor como a base do casamento e que 40,7% deles sentem vontade de se casar porque amam crianças. Apesar disso, mais de um quarto dos jovens que participaram da pesquisa afirmaram que o casamento não tem nada a ver com o amor, mas sim com as necessidades de cada cônjuge.

Quando o assunto abordado foi o divórcio, cerca de 16% dos entrevistados afirmaram que nunca se separariam, e que nem iriam se casar se não estivessem completamente certos do futuro do relacionamento. Apenas 4,6% dos jovens disseram nem cogitar uma vida a dois.


Arroz híbrido da China registra novo recorde de produção

setembro 6, 2018 11:20 am Published by Leave your thoughts

Um novo recorde mundial foi registrado com a produção de super arroz híbrido nos campos de prova na província de Yunnan, no sudoeste da China, de acordo com informações das autoridades locais. A última produção das três faixas de terra selecionadas em uma base de demonstração do super arroz híbrido no distrito de Datun, na cidade de Gejiu, alcançou média de 1.152,3 kg por mu (aproximadamente 0,07 hectare).

Um grupo de especialistas de universidades de agronomia e ciências, assim como instituições de pesquisa, selecionou aleatoriamente três trechos de terra nos arrozais e supervisionou a colheita. Com uma temperatura média de 20°C, a base de demonstração, que começou a cultivar o arroz híbrido em 2009, localiza-se a uma altitude superior a 1,2 mil m acima do nível do mar. De acordo com o líder da equipe de pesquisa, Xie Hua’an, a precipitação anual adequada e o terreno plano contribuem para a boa colheita do arroz híbrido.


Fonte: Xinhua

Gastos públicos em educação devem ser melhorados na China

setembro 6, 2018 9:10 am Published by Leave your thoughts

O emprego e a gestão dos gastos públicos na educação na China irão ser aperfeiçoados com o objetivo de promover um sistema de ensino justo e de qualidade, de acordo com uma circular emitida recentemente pelo Gabinete Geral do Conselho de Estado. O documento indica que irá tornar a distribuição de verbas mais eficiente, que a prioridade deve ser, sem sombra de dúvidas, a educação e o sistema do uso dos fundos educacionais deve ser otimizado.

O documento exige do governo central maiores investimentos em seus gastos com educação, afirmando que ele não deve ser menor do que 4% do PIB do país. Além disso, outros fundos e apoio social, como escolas privadas, doações pessoais e bases educacionais, irão ser incentivadas no setor educacional, enquanto o sistema de subsídio do governo é aprimorado.

O planejamento do uso dos fundos educacionais deve ser feito de forma a assegurar a consistência entre os níveis nacional e local e disposições fiscais relevantes, e deve haver um maior fluxo de fundos para ajudar as áreas com pobreza extrema e alunos de famílias carentes, de acordo com a circular. Medidas para incentivar e atrais pessoas mais capacitadas no setor educacional e fazer do magistério uma profissão mais respeitada por todos também são exigidas no documento.

As providências abordadas na circular devem entrar em vigor nos próximos três anos, para garantir o rendimento e tratamento adequado aos professores da educação obrigatória (escolas primárias e secundárias do primeiro ciclo), prometendo a eles um pagamento igual ou superior em relação aos docentes de nível médio.

A circular ainda pediu uma gestão adequada do uso dos fundos educacionais, incluindo um sistema de supervisão abrangente, melhor transparência de orçamentos e uso de fundos relevantes, além da ampliação das auditorias para cobrir os principais funcionários e escolas primárias e secundárias relevantes.


Fonte: Xinhua

China emite diretriz para aprimorar ensino de futebol no país

setembro 5, 2018 5:30 pm Published by Leave your thoughts

O ensino de futebol nas escolas chinesas deve ser reformulado com o objetivo de melhorar a formação de talentos do esporte do país, de acordo com uma circular de programas-piloto publicada pelo Ministério da Educação em seu website. A promoção do futebol nas escolas terá duas estratégias de ação: popularizar o esporte e melhorar a qualidade do seu ensino.

O documento divulgado afirma que “para popularizar o futebol, é preciso cultivar um forte entusiasmo pelo esporte de equipe e criar uma cultura saudável entre os jovens do país”, além de destacar a importância de fortalecer a orientação e a supervisão sobre escolas em níveis nacional e local. A circular ainda pede empenho para aprimorar as aulas de futebol nas escolas e melhorar a qualidade e o nível delas.

O texto ressalta que os recursos de ensino e esporte devem ser compartilhados, sugerindo que se ampliem os canais, para que técnicos e jogadores que são ativos no futebol sejam convidados para as escolas. O ministério ainda pediu mais esforços na descoberta de jovens com potencial, para recomendá-los, fomentá-los e formá-los de maneira científica. Espera-se que haja dedicação para popularizar o futebol ainda nos jardins de infância, assim como é feito nos países em que o esporte é forte, para que as crianças desenvolvam suas habilidades básicas desde cedo.


740 milhões de pessoas saíram da pobreza na China desde 1978

setembro 5, 2018 2:30 pm Published by Leave your thoughts

Entre os anos de 1978, quando a China iniciou a reforma e abertura, até 2017, o país tirou 740 milhões de pessoas de áreas rurais da pobreza, de acordo com o Departamento Nacional de Estatísticas (DNE). A proporção de pobreza nas áreas rurais caiu 94,4 pontos percentuais, sendo que a média anual foi de 2,4 pontos (o que equivale a quase 19 milhões de pessoas saindo da pobreza por ano).

Os dados do DNE apontam que a China contribuiu com mais de 70% do trabalho global de combate à pobreza nos últimos 40 anos. Apenas nos últimos cinco anos, mais de 68 milhões de pessoas saíram da pobreza, sendo que o país pretende tirar mais 10 milhões em 2018 e erradicá-la até 2020. Na China, as pessoas que têm renda anual inferior a 2.300 yuans (US$ 337,30) são definidas como vivendo abaixo da linha da pobreza.

A China divulgou recentemente as diretrizes para os próximos três anos de batalha contra a pobreza, para preparar a nação para erradicá-la até 2020. Nelas foi estabelecido que as pessoas pobres devem ter alimento e roupas garantidos e que as crianças de famílias pobres devem ter educação compulsória de nove anos. As necessidades médicas básicas e as condições de vida da população pobre devem ser garantidas.


Brasil e China comemoram 30 anos de cooperação em satélites de recursos terrestres

setembro 5, 2018 12:00 pm Published by Leave your thoughts

A cooperação entre Brasil e China em satélites de recursos terrestres completou 30 anos e um evento de comemoração foi organizado pela Agência Espacial Brasileira (AEB) na última sexta-feira (31). O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos, foi palco de várias atividades que celebraram as conquistas da cooperação por meio de vídeos e fotos, por exemplo.

O primeiro acordo de cooperação em alta tecnologia firmado entre os dois países, há 30 anos, teve como resultado o Programa CBERS (Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres, da sigla em inglês). Atualmente especialistas da AEB, INPE, Administração Nacional Espacial da China (CNSA) e CAST (Academia Chinesa de Tecnologia Espacial) estão discutindo avanços no programa, que irá lançar seu sexto satélite em 2019 e deverá desenvolver um satélite “radar”.

Em entrevista à Agencia Brasil, o presidente da AEB, José Raimundo Braga Coelho, destacou a importância do projeto para o desenvolvimento científico, afirmando que “todo esforço que se faz para ampliar conhecimento em áreas estratégicas como a espacial é válido”. Por sua vez, o embaixador da China no Brasil, Li Jinzhang, ressaltou o caráter “exemplar” do modelo de colaboração estabelecido pelos países: “O desenvolvimento conjunto de inovação tecnológica traz benefícios mútuos”.


China pode reduzir importação de soja usando alimento de baixa proteína

setembro 5, 2018 9:30 am Published by Leave your thoughts

A China pode ter encontrado uma alternativa para diminuir as importações de soja (principal fonte de alimento para os animais) com o uso de alimentos de baixa proteína, de acordo com especialistas. “O país é capaz de reduzir até 10 milhões de toneladas de soja importada por ano utilizando alimentos de baixa proteína nas fazendas suínas” afirmou Li Defa, chefe da China Feed Industry Association.

A carne de porco é a mais consumida em toda a China, e as fazendas suínas, por sua vez, são as maiores consumidoras dos produtos de alimentação animal. Apenas em 2017, o país importou 95 milhões de ton de soja, segundo Li.

O pesquisador afirma que a alimentação com uma taxa mais baixa de proteína, somada a aminoácidos suplementares, pode oferecer a mesma energia para os animais de criação sem afetar a qualidade da carne. Essa opção também é vantajosa no ponto de vista financeiro, uma vez que pode reduzir o custo de forragem suíno em pelo menos 30 yuans (US$ 4,3) por ton.

Para reduzir a dependência do agricultor por soja, Li ainda sugeriu a adoção de mais substitutos das refeições do grão, como por exemplo, comidas de canola e semente de algodão. No início deste ano, o Ministério da Agricultura e dos Assuntos Rurais afirmou que a área de plantio de soja da China aumentaria em cerca de 667 mil hectares em 2018.


Fonte: Xinhua