Autor: Administrador

740 milhões de pessoas saíram da pobreza na China desde 1978

setembro 5, 2018 2:30 pm Published by Leave your thoughts

Entre os anos de 1978, quando a China iniciou a reforma e abertura, até 2017, o país tirou 740 milhões de pessoas de áreas rurais da pobreza, de acordo com o Departamento Nacional de Estatísticas (DNE). A proporção de pobreza nas áreas rurais caiu 94,4 pontos percentuais, sendo que a média anual foi de 2,4 pontos (o que equivale a quase 19 milhões de pessoas saindo da pobreza por ano).

Os dados do DNE apontam que a China contribuiu com mais de 70% do trabalho global de combate à pobreza nos últimos 40 anos. Apenas nos últimos cinco anos, mais de 68 milhões de pessoas saíram da pobreza, sendo que o país pretende tirar mais 10 milhões em 2018 e erradicá-la até 2020. Na China, as pessoas que têm renda anual inferior a 2.300 yuans (US$ 337,30) são definidas como vivendo abaixo da linha da pobreza.

A China divulgou recentemente as diretrizes para os próximos três anos de batalha contra a pobreza, para preparar a nação para erradicá-la até 2020. Nelas foi estabelecido que as pessoas pobres devem ter alimento e roupas garantidos e que as crianças de famílias pobres devem ter educação compulsória de nove anos. As necessidades médicas básicas e as condições de vida da população pobre devem ser garantidas.


Brasil e China comemoram 30 anos de cooperação em satélites de recursos terrestres

setembro 5, 2018 12:00 pm Published by Leave your thoughts

A cooperação entre Brasil e China em satélites de recursos terrestres completou 30 anos e um evento de comemoração foi organizado pela Agência Espacial Brasileira (AEB) na última sexta-feira (31). O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos, foi palco de várias atividades que celebraram as conquistas da cooperação por meio de vídeos e fotos, por exemplo.

O primeiro acordo de cooperação em alta tecnologia firmado entre os dois países, há 30 anos, teve como resultado o Programa CBERS (Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres, da sigla em inglês). Atualmente especialistas da AEB, INPE, Administração Nacional Espacial da China (CNSA) e CAST (Academia Chinesa de Tecnologia Espacial) estão discutindo avanços no programa, que irá lançar seu sexto satélite em 2019 e deverá desenvolver um satélite “radar”.

Em entrevista à Agencia Brasil, o presidente da AEB, José Raimundo Braga Coelho, destacou a importância do projeto para o desenvolvimento científico, afirmando que “todo esforço que se faz para ampliar conhecimento em áreas estratégicas como a espacial é válido”. Por sua vez, o embaixador da China no Brasil, Li Jinzhang, ressaltou o caráter “exemplar” do modelo de colaboração estabelecido pelos países: “O desenvolvimento conjunto de inovação tecnológica traz benefícios mútuos”.


China pode reduzir importação de soja usando alimento de baixa proteína

setembro 5, 2018 9:30 am Published by Leave your thoughts

A China pode ter encontrado uma alternativa para diminuir as importações de soja (principal fonte de alimento para os animais) com o uso de alimentos de baixa proteína, de acordo com especialistas. “O país é capaz de reduzir até 10 milhões de toneladas de soja importada por ano utilizando alimentos de baixa proteína nas fazendas suínas” afirmou Li Defa, chefe da China Feed Industry Association.

A carne de porco é a mais consumida em toda a China, e as fazendas suínas, por sua vez, são as maiores consumidoras dos produtos de alimentação animal. Apenas em 2017, o país importou 95 milhões de ton de soja, segundo Li.

O pesquisador afirma que a alimentação com uma taxa mais baixa de proteína, somada a aminoácidos suplementares, pode oferecer a mesma energia para os animais de criação sem afetar a qualidade da carne. Essa opção também é vantajosa no ponto de vista financeiro, uma vez que pode reduzir o custo de forragem suíno em pelo menos 30 yuans (US$ 4,3) por ton.

Para reduzir a dependência do agricultor por soja, Li ainda sugeriu a adoção de mais substitutos das refeições do grão, como por exemplo, comidas de canola e semente de algodão. No início deste ano, o Ministério da Agricultura e dos Assuntos Rurais afirmou que a área de plantio de soja da China aumentaria em cerca de 667 mil hectares em 2018.


Fonte: Xinhua

China continuará defendendo comércio multilateral

setembro 4, 2018 5:20 pm Published by Leave your thoughts

A China irá manter seu próprio ritmo na reforma e abertura e continuar a trabalhar com a maioria dos outros países para defender o sistema do comércio multilateral, de acordo com comunicado do porta-voz do Ministério do Comércio, Gao Feng. Ele ainda afirmou que as atividades do comércio exterior da China têm sido rigorosamente de acordo com as regras do sistema do comércio multilateral internacional desde sua entrada na Organização Mundial do Comércio (OMC), ao responder às acusações feitas pelos EUA.

Gao disse que a China, ao exportar bens e serviços de alta qualidade com preços competitivos para o restante do mundo, também registra um aumento rápido nas compras de bens e serviços de outros países. Grandes multinacionais, inclusive as dos Estados Unidos, tiveram um grande crescimento de vendas no mercado chinês e a cooperação econômica e comercial China-EUA, que traz benefícios a ambos os lados, trouxe crescimento considerável para as empresas dos dois países, completou o porta-voz. “Esperamos que os EUA não considerem a situação geral com os critérios de um pequeno número de pessoas, nem se enganem e iludam o público”.

Ao falar sobre o futuro das relações econômicas e comerciais China-EUA, Gao afirmou que a China tem esperança deque os dois lados protejam a cooperação mutuamente benéfica e de ganhos recíprocos por diálogo igual, honesto e pragmático, com respeito mútuo. Nas audições públicas realizadas pelo Escritório do Representante de Comércio dos EUA, relativas às tarifas propostas sobre quase US$ 200 bilhões de produtos chineses, mais de 90% dos 300 representantes expressaram a oposição à medida. “Isso mostra que a medida tarifária unilateral dos EUA era contrária à vontade pública”, afirmou Gao.

O porta-voz mostrou ter confiança no desenvolvimento do comércio exterior da China afirmando que o país continuará estimulando a facilitação do comércio e adotando novas medidas para proteger os direitos das empresas, incluindo as empresas estrangeiras na China, de acordo com as regras da OMC. O país ainda trabalhará para garantir o sucesso da primeira Exposição Internacional de Importação da China e continuará expandindo a importação com o objetivo de atender à demanda de suas empresas e consumidores.


Projeto para desenvolver células de combustível de hidrogênio é lançado na China

setembro 4, 2018 12:30 pm Published by Leave your thoughts

O Ministério da Ciência e Tecnologia da China lançou um projeto para desenvolver células de combustível de hidrogênio para construir uma “cidade de hidrogênio” em Jinan, capital da província de Shandong. O objetivo do programa é o de obter avanços na pesquisa e no desenvolvimento da tecnologia essencial relacionada substância, de estimular a aplicação de células de hidrogênio em veículos e impulsionar o desenvolvimento de uma indústria de veículos movidos a esse combustível.

A Shandong Heavy Industry Group (SHIG) assinou acordos com a Ballard Power Systems e a Westport Fuel Systems, do Canadá, companhias líderes na indústria automobilística, para desenvolver motores abastecidos por hidrogênio e gás natural, respectivamente. O governo local também iniciou a cooperação com a SHIG, tendo como alvo produzir ônibus movidos a hidrogênio entre os próximos três a cinco anos.

A Weichai Power, produtor de automóveis e equipamentos do SHIG, trabalhará com mais 12 companhias e com universidades e institutos de pesquisa para aprimorar a sustentabilidade de a adaptabilidade das células de combustível, recebendo um investimento de 1,98 bilhão de yuans (US$ 290 milhões), de acordo com Tan Xuguang, presidente do conselho do SHIG e CEO do Weichai.

A diretriz chinesa sobre setores emergentes estratégicos no 13° Plano Quinquenal afirma que a China irá promover o desenvolvimento de células de combustível, acelerar a criação de estações de hidrogênio e estabelecer a produção em massa dos veículos com essas células até o ano de 2020.


Fonte: Xinhua

Xinjiang recebe 6ª Exposição China-Eurásia

setembro 4, 2018 11:15 am Published by Leave your thoughts

A 6ª edição da Exposição China-Eurásia aconteceu na última semana em Urumqi, capital da Região Autônoma Uigur de Xinjiang, no noroeste da China. Com o tema “O Cinturão e a Rota – Ampla Discussão, Contribuição Conjunta e Benefícios Compartilhados”, ela contou com mais de 700 empresas da China e do exterior.

A mostra ocupou uma superfície de 70 mil m², tendo vários espaços reservados para o investimento, a cooperação, a redução da pobreza e produtos em destaque. Desde que a China propôs a Iniciativa Cinturão e Rota, em 2013, o país aprofundou a cooperação pragmática com outros países e gerou benefícios substanciais, afirmou o vice-premiê chinês, Hu Chunhua, na cerimônia de inauguração.

Hu apontou que a China deseja expandir as áreas de cooperação com os outros países da iniciativa, criar novos pontos de crescimento comercial, fortalecer a cooperação em investimento e indústria, além de acelerar as redes de interconectividade por meio de projetos ferroviários, estradas, portos, energia e telecomunicações.

O vice-premiê ainda encorajou as empresas de países da Ásia e da Europa a aproveitarem a oportunidade e trabalharem ao lado de empresas chinesas para desenvolver uma cooperação mais profunda. Ele ainda afirmou que o governo central apoia uma abertura ainda maior de Xinjiang ao mundo e que a região tenha um papel maior na abertura da China.


Nova lei de prevenção à poluição do solo é lançada na China

setembro 4, 2018 10:00 am Published by Leave your thoughts

Foi aprovada na China uma lei de prevenção e controle da poluição do solo, como parte das ações para a campanha de combate à poluição no país, que tem ganhado força a cada dia. A lei foi institucionalizada após a terceira leitura, em uma sessão do Comitê Permanente da Assembleia Popular Nacional e preenche uma lacuna na legislação de proteção ao solo, que entrará em vigor em 1° de janeiro de 2019.

Padrões nacionais para o controle de riscos de poluição do solo serão estabelecidos pelas autoridades ambientais do Conselho de Estado com base no estado de contaminação da terra e nos riscos à saúde pública e ambiental, entre outros pontos. A lei ainda define que a cada dez anos seja conduzido um censo nacional de condições do solo.

Deve ser criada uma rede de estações de monitoramento em todo território chinês, para que possam ser coletadas informações e dados dos setores de meio ambiente, agricultura, recursos naturais, habitações, recursos hídricos, saúde, florestamento e pastagens.


Prevenção e controle de doenças infecciosas melhora na China

setembro 4, 2018 9:00 am Published by Leave your thoughts

A lei de prevenção e controle de doenças infecciosas implementada na China vem trazendo benefícios ao país, de acordo com um relatório apresentado ao Comitê Permanente da Assembleia Popular Nacional (APN) para deliberação. Segundo o documento, nos últimos anos não houve nenhum surto ou epidemia de doenças infecciosas em grande escala, o que é resultado de prevenção e controle adequados.

O vice-presidente do Comitê Permanente da APN, Wang Chen, leu o relatório que foi baseado em uma rodada de inspeções realizadas entre maio e julho em oito regiões de nível provincial. Uma rede de notificações online que apresenta todos os relatórios dos centros de prevenção e controle de doenças acima do nível distrital funciona em todo o território chinês.

Nos últimos anos houve um aumento no número de subsídios especiais em programas chave, como o de prevenção e controle da AIDS, tuberculose e esquistossomose, indo de 5,6 bilhões de yuans, em 2013, para 9 bilhões de yuans (US$ 1,4 bilhão), em 2017. O comprometimento financeiro para combater doenças infecciosas também cresceu.

No entanto, vários desafios foram mencionados no relatório, como os riscos de disseminação que aumentam com o aumento da mobilidade da população; a quarentena e monitoramento sobre transportes de animais vivos e pássaros, que ainda é deficiente, e a insuficiência dos esforços para conter as DSTs.

O documento sugeriu que seja fornecido mais apoio médico aos pacientes com doenças infecciosas específicas e mais investimentos pelo governo central, para prevenir e controlar doenças infecciosas nas áreas de fronteira. Também foi solicitada a regulação fortalecida sobre vacinas, pedindo para que os governos e departamentos de todos os níveis coloquem a segurança e a qualidade em primeiro lugar.


China lança plataforma que alerta público contra boatos online

setembro 3, 2018 5:00 pm Published by Leave your thoughts

Uma plataforma de nível nacional que irá alertar o público a respeito de boatos online e contestar as difamações foi lançada nessa semana em Pequim. Hospedada pelo Centro para Relatório de Informação Ilegal da Internet sob o Escritório da Comissão Central dos Assuntos de Ciberespaço, ela é operada pela Xinhua.com sob a orientação de 27 unidades, como a Escola do Partido do Comitê Central do Partido Comunista da China e a Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma.

Com essa plataforma, o público poderá descobrir e desmentir de maneira rápida os boatos online, além de lançar luz sobre teorias pseudocientíficas. Mais de 40 programas para contestar rumores foram integrados à plataforma nacional, sendo que foi usada tecnologia de ponta com o objetivo de melhorar o desempenho no combate das fake news.

A importância do lançamento de uma plataforma como essa se deve ao fato de a internet ser uma grande fonte de informações diárias para o público, além de ser o canal por onde ele expressa suas opiniões. Dessa forma, acabam surgindo diversos problemas, como o espalhamento de boatos e informações ilegais, que perturbam a ordem social.


Fonte: Xinhua

Líderes do alto escalão comparecem a congresso de chineses regressados do exterior

setembro 3, 2018 3:00 pm Published by Leave your thoughts

A cerimônia de abertura do 10° Congresso Nacional dos Chineses Regressados do Exterior e seus Parentes aconteceu nessa última semana em Pequim e contou com mais de 3 mil pessoas, incluindo os líderes do alto escalão chinês Xi Jinping, Li Zhanshu, Wang Yang, Wang Huning, Han Zheng e Wang Qishan. Em nome do Comitê Central do Partido Comunista da China (PCCh), Zhao Leji discursou no evento, parabenizando o congresso e saudando os chineses regressados do exterior e seus parentes, os chineses que vivem no exterior e os trabalhadores da Federação Nacional de Chineses Regressados do Exterior (AFROC, em inglês).

Zhao afirmou em seu discurso que aprecia as contribuições feitas pelos chineses regressados do exterior, seus parentes e aqueles que ainda vivem fora do país e o sentimento de patriotismo, espírito esforçado e a confiança que eles mostraram. Ele ainda disse que os discursos do presidente, secretário geral do Comitê Central do PCCh e presidente da Comissão Militar Central, Xi Jinping, sobre os deveres relacionados aos chineses regressados mostraram o caminho fundamental para o trabalho importante na nova era.

Ele ainda pediu que tanto os chineses regressados e seus parentes, quanto os chineses que ainda vivem no exterior tenham em mente as esperanças do Partido e do povo, apoiem os interesses nacionais, promovam a cultura chinesa e deem novas contribuições para o Sonho Chinês de revitalização nacional e construção de um futuro compartilhado para a humanidade.  A cerimônia ainda contou com anúncios de decisões de honrar modelos de chineses regressados do exterior e indivíduos e grupos excelentes sob a AFROC e organizações afiliadas.