Autor: Administrador

Embaixada da China no Brasil lança concurso de fotos e vídeos

fevereiro 8, 2019 10:40 am Published by Leave your thoughts

A Embaixada da China no Brasil, ao lado do Grupo de Mídia da China, está lançando um concurso de fotografias e vídeos curtos como parte das celebrações do 70° aniversário da República Popular da China e do 45° aniversário das relações diplomáticas entre a China e o Brasil.

Batizado de “A China nas minhas lentes”, o concurso pede que os participantes mandem fotos e/ou vídeos curtos de autoria própria que tenham sido feitos durante a sua permanência na China e que mostrem atrações turísticas, desenvolvimento socioeconômico e o dia a dia das pessoas, ou momentos de intercâmbio e parceria entre Brasil e China.

O participante deve enviar o seu material para chinalentes2019@163.com e fornecer informações como nome, gênero, data de nascimento, local de trabalho e cargo, número de telefone e celular e e-mail para contato. As inscrições ficarão abertas até o dia 31 de maio e o anúncio dos vencedores, que serão definidos por profissionais, acontecerá no final de setembro, junto da entrega dos prêmios.


Museu sobra a Ponte do Rio Yang-Tsé é inaugurado

fevereiro 8, 2019 9:00 am Published by Leave your thoughts

A história da Ponte do Rio Yang-Tsé, em Nanquim, que foi a primeira ponte moderna domesticamente projetada e construída sobre esse rio, já está sendo contada em um museu, que foi aberto recentemente na província de Jiangsu.

A Ponte do Rio Yang-Tsé foi construída em 1968 e tem uma estrutura de camadas duplas. Enquanto a camada superior é usada para o tráfego de carros, enquanto a camada inferior é usada para trens. Marco  de Nanquim, capital da província de Jiangsu, a ponte foi considerada um milagre da engenharia após a sua conclusão.

O museu foi construído com base em uma das cabeceiras da ponte e levou três anos para ficar pronto. No local é contada a história da construção da ponte e expostos antigos equipamentos e ferramentas para sua manutenção.


Orquestra da Filadélfia realizará grande turnê na China

fevereiro 7, 2019 2:00 pm Published by Leave your thoughts

A Orquestra da Filadélfia fará uma grande turnê na China para celebrar o 40° aniversário das relações diplomáticas entre a China e os Estados Unidos. Ela, que é uma das maiores orquestras do mundo, assumirá o papel de ponte cultural, promovendo uma troca significativa de pessoas para pessoas por meio da “Tour da China de 2019”, que acontecerá entre os dias 16 e 28 de maio.

“Temos desfrutado de uma conexão especial e cordial com a China desde a nossa primeira visita histórica em 1973”, disse Matias Tarnopolsky, presidente e CEO da orquestra. “É um privilégio contribuir com mais um capítulo para o relacionamento entre os nossos dois países.

A Tour de 2019 será a 12ª turnê que a orquestra fará na China e terá seu show de abertura e de encerramento como homenagem a esses 40 anos, com atividades de residência em Pequim e Xangai, respectivamente. Ambas as cidades abrigam parceiros de longa data da orquestra: o Centro Nacional de Artes Performáticas de Pequim; o Centro de Arte Oriental de Xangai e a Divisão de Artes Cênicas do Xangai Media Group. A turnê ainda contará com apresentações em Tianjin, cidade irmã da Filadélfia; Hangzhou e Nanjing.

“Nossa turnê de 2019 marca o aprofundamento de nosso relacionamento com a China e seus amantes da música. Esperamos estabelecer conexões cada vez mais significativas entre nossas culturas e comunidades através da alegria e da emoção da música”, comentou Yannick Nezet-Seguin, diretor musical dA Orquestra da Filadélfia, que será o líder a turnê.


Estudo mostra que China e EUA lideram corrida para domínio da inteligência artificial

fevereiro 7, 2019 12:30 pm Published by Leave your thoughts

A China, ao lado dos Estados Unidos, encabeça a competição global para dominar a inteligência artificial, de acordo com um estudo publicado pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI). “Os EUA e a China obviamente assumiram a liderança. Estão à frente em termos de aplicações e publicações científicas”, afirmou Francis Gurry, diretor-geral da OMPI.

Entre os 30 principais candidatos a patentes, quase 75% são organizações chinesas. A Academia Chinesa de Ciências se encontra em 17° lugar, com mais de 2.500 famílias de patentes. Entre as instituições acadêmicas, as organizações chinesas representam 17 das 20 mais importantes em patentes de inteligência artificial, assim como 10 das 20 principais publicações científicas relacionadas à inteligência artificial, segundo o relatório.

Gurry ressaltou que o estudo da OMPI documentou uma recente onda massiva de invenções baseadas na inteligência artificial, e as companhias estadunidenses IBM e Microsoft encabeçam a lista, enquanto a inteligência artificial saiu do campo teórico para entrar no mercado global nos últimos anos. “A atividade de patentes no âmbito da inteligência artificial está crescendo num ritmo acelerado, o que significa que esperamos um número significativo de novos produtos, aplicações e técnicas baseadas em inteligência artificial que afetam as nossas vidas diárias e irão moldar o futuro da interação do homem com as máquinas que cria”, comentou.

O diretor-geral ainda ressaltou que o primeiro passo para maximizar o benefício público da inteligência artificial, enquanto resolve os desafios éticos, legais e regulatórios, é criar uma fundação baseada em feitos reais cotidianos para o entendimento da inteligência artificial. Ao introduzir a primeira de suas séries de “Tendências tecnológicas da OMPI”, Gurry observou que a organização está contribuindo para as projeções baseadas em evidências, dando informações aos estadistas globais sobre o futuro da inteligência artificial, sua governança e a estrutura de Propriedade Intelectual que a apoia.


Pesquisa mostra que pandas gigantes tinham dieta mais diversificada há 5 mil anos

fevereiro 7, 2019 11:00 am Published by Leave your thoughts

Uma nova pesquisa, realizada pelo Instituto de Zoologia da Academia Chinesa de Ciências e publicada na revista acadêmica Current Biology, mostra que há 5 mil anos a dieta dos pandas era mais diversificada do que hoje em dia, pois o mamífero vivia numa região ambiental que era formada por uma vegetação mais variada que apenas a floresta de bambu.

Os pandas gigantes teriam passado de onívoros para vegetarianos ao longo dos 8 milhões de anos de evolução e acreditava-se, até então, que o hábito de comer apenas bambus surgiu há cerca de 2 milhões de anos. No entanto, a pesquisa descobriu que isso não havia acontecido até 5 mil anos atrás.

“Os pandas gigantes se tornaram herbívoros, como os veados, naquele tempo. Mas é difícil saber quais espécies eles comiam. Acreditamos que havia algumas ervas além do bambu, em seu cardápio” afirmou Wei Fuwen, membro da academia e chefe dessa pesquisa. “Hoje os pandas gigantes também comem ervas ocasionalmente”, acrescentou.

Diversos outros animais grandes viviam na mesma época que os pandas gigantes, tal como o stegoton, que já foi extinto. A razão provável para a sobrevivência dos pandas gigantes por milhões de anos foi exatamente essa mudança constante na dieta, que permitiu que eles lidassem com a mudança ambiental, explicou Wei.


Ano Novo Chinês é celebrado em diversas cidades ao redor do mundo

fevereiro 7, 2019 10:09 am Published by Leave your thoughts

O Ano Novo Lunar, também conhecido como Ano Novo Chinês, é o festival mais importante da China e de grande parte da Ásia há séculos. É um momento em que as pessoas deixam para trás os problemas e as dificuldades do ano que passou e iniciam uma nova primavera com mais esperança. Com o crescimento da China no cenário global, o festival passou também a ser festejado por pessoas ao redor do mundo.

A celebração dessa data também é conhecida como Festival da Primavera, que começa cerca de uma semana antes do Ano Novo Chinês e termina com o Festival das Lanternas, no 15° dia do Ano Novo. É costumeiro receber envelopes vermelhos contendo “dinheiro da sorte”, desfrutar de grandes banquetes familiares e saudar o Deus da Riqueza com fogos de artifício.

O Ano do Porco

Este novo Ano Novo Lunar, que se iniciou na última terça-feira (5), é o Ano do Porco, um dos doze animais que fazem parte do zodíaco chinês. A Peppa Pig, um porquinho de um desenho infantil muito popular, se tornou uma grande sensação nesse Ano do Porco,. Seu filme para o cinema , “Peppa Celebra o Ano Novo Chinês”,  teve sua estreia chinesa na própria terça-feira.

Além da animação temática chinesa, um episódio especial de duas partes da série animada Peppa foi produzida especialmente para o Ano Novo Chinês. “Essa é uma grande oportunidade para promover e compartilhar o idioma e a cultura da China em todo o mundo”, afirmou Oliver Dumont, presidente da Family & Brands, do conglomerado de entretenimento eOne, que detém os direitos de propriedade da Peppa e é co-produtora do longa-metragem.

Ao redor do mundo

Em outras partes do mundo, a data se tornou uma ocasião para desfrutar da culinária, cultura e festividades provenientes da China. O Museu de Ciência da Grã-Bretanha, por exemplo, celebrou o Ano Novo Chinês com exibições sobre o desenvolvimento da ciência da China, ocasião em que os  visitantes podiam provar as iguarias do país enquanto experimentavam antigas invenções chinesas com óculos de realidade aumentada, aprendiam sobre fósseis chineses e os avanços da tecnologia espacial chinesa.

Na Austrália, a ponte da baía de Sydney foi decorada em vermelho e rosa para as celebrações do Ano Novo Chinês. Além da ponte, uma lanterna de porco em aço de 5 m de altura, e outras 11 lanternas gigantes que representam os animais do zodíaco chinês decoravam o edifício da Ópera de Sidney. As celebrações no Bairro Chinês da cidade ainda contaram com apresentações comunitárias, corridas de barcos do dragão e danças do leão.

Já em Nova York, onde o Ano Novo Lunar é feriado público, o Empire State Building esteve todo em vermelho, azul e amarelo em homenagem à data. Uma exibição de porcos retratados ao estilo tradicional chinês também foi instalada na vitrine do prédio. A metrópole ainda é conhecida por seus shows de fogos de artifício em diversos pontos da cidade durante as celebrações do Ano Novo Chinês.


Fonte: Xinhua

Grupo de pesquisa chinês cria composto que absorve mercúrio na água

fevereiro 5, 2019 3:30 pm Published by Leave your thoughts

Pesquisadores chineses do Instituto Técnico de Física e Química, sob a Academia Chinesa de Ciências, desenvolveram um composto de absorve com efetividade o mercúrio nas águas residuais. Como a contaminação por mercúrio é uma preocupação global, a China tem imposto limites estritos às emissões de mercúrio oriundas das águas residuais do setor industrial e buscado métodos eficazes para extrair a substância da água.

A criação dos cientistas consiste em um novo tipo de absorvente de mercúrio baseado num polímero, o HPFC, e tem uma ultra capacidade de absorção no processo de remoção dos íons de mercúrio a partir da água. Depois de um tratamento de 45 min com 20 µg de HPFC em 20 ml de água, a concentração de mercúrio diminuiu de 798,1 para 0,02 mg/L, ficando abaixo do padrão nacional, que é de 0,05 mg/L. Esse absorvente ainda conta com resistência a ácidos e pode ser reutilizado repetidas vezes, o que faz com que ele tenha um grande potencial no tratamento da água poluída por mercúrio.


Xangai aprova regulamentos sobre separação do lixo

fevereiro 5, 2019 2:15 pm Published by Leave your thoughts

Uma série de novos regulamentos a respeito da separação e reciclagem de lixos domésticos, que entrarão em vigor no dia 1° de julho, foram aprovadas pelo órgão legislativo de Xangai. A cidade irá completar um sistema sofisticado de tratamento de lixo, incluindo a separação, coleta, transporte e reciclagem, além de realizar esforços para reduzir o volume total de lixo doméstico da cidade.

Em 2018, quase 26 mil ton de lixo doméstico foram descartadas todos os dias, sendo que o volume total da cidade superou os 9 milhões de ton. “A crescente demanda de tratamento de lixo impôs uma grande pressão para o desenvolvimento sustentável na cidade” afirmou Xiao Guiyu, vice-diretor do Comitê Permanente da Assembleia Popular Municipal de Xangai.

Esses regulamentos também especificam as responsabilidades legais dos indivíduos e unidades envolvidas no processo, que devem assumir funções de separação conforme as seguintes categorias de lixo: reciclável, perigoso, úmido e seco. As unidades poderão pagar multas de até 500 mil yuans (US$ 75 mil) por violar as regras de tratamento de resíduos, enquanto indivíduos poderão ser multados em 50 a 200 yuans. Já os empresários que desobedecerem às regras, pagarão multas que podem ir de 500 a 5 mil yuans, destacou Ding Wei, legislador de Xangai.

Com o objetivo de reduzir o volume total de lixo, a cidade irá introduzir materiais mais ecológicos e promover padrões econômicos de empacotamento, o que diminuirá o excesso de embalagens. As novas regras ainda encorajam a diminuição do uso de papel no trabalho, especialmente em escritórios do Partido e do governo, assim como nas instituições públicas. O uso de louças e pauzinhos descartáveis em restaurantes ou durante a refeição também serão desencorajados.


Presidente do COI elogia preparativos da China para Olimpíadas de Inverno de 2022

fevereiro 5, 2019 1:00 pm Published by Leave your thoughts

Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI) disse, em entrevista à Xinhua, que daria nota 10 aos preparativos da China para as Olimpíadas de Inverno de 2022. Os comentários foram feitos após ele realizar inspeções em várias zonas de competição dos Jogos Olímpicos em Zhangjiakou e Yanqing.

“As impressões são realmente excelentes, com destaque para o progresso alcançado. Os projetos estão dentro do cronograma”, disse o presidente do COI a respeito dos locais onde serão realizados eventos como saltos de esqui, combinados nórdicos, esqui alpino e biatlo. Bach ainda acrescentou que também ficou impressionado com o aumento da popularidade dos esportes de inverno na China.

“O importante é que vemos o crescente comprometimento do povo chinês com os esportes de inverno. Conhecemos crianças que estavam praticando esportes de inverno com muito entusiasmo, e turistas que estão se familiarizando com eles. Dessa forma, [o país] está fazendo uma grande contribuição para alcançar a meta de familiarizar 300 milhões de chineses com os esportes de inverno”, ressaltou Bach.

Quase três anos depois do anúncio dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, os preparativos já chegaram na metade. Enquanto os Jogos Olímpicos mostram os atletas de elite do mundo, o Movimento Olímpico mais amplo se concentra em combinar cultura com esporte, e Pequim 2022 tem feito grandes esforços para alcançar isso. “Com um programa de educação, vemos que há uma equipe de pessoas que estão viajando pela China para propagar os valores olímpicos entre a juventude da nação. E vemos que muitas peças de arte são produzidas e exibidas em todo o mundo, incluindo o Museu Olímpico de Lausana”, disse Bach.

As Olimpíadas de Inverno de Pequim irão acontecer em fevereiro de 2022 e coincidirão com o Festival da Primavera deste ano, que é a celebração mais importante da China. Bach considera isso uma coisa boa, dizendo que aumentará tanto a experiência dos participantes dos jogos quanto do povo chinês. “Se trata de uma grande oportunidade para a China e o povo chinês promover sua cultura e tradição no mundo, e de uma grande oportunidade para o mundo se familiarizar e aprender mais da cultura e tradição chinesas”, disse.

Além de organizar os Jogos Olímpicos de 2022 com sucesso, a China também planeja ter ao menos um competidor em cada uma das 109 modalidades. Bach afirmou que esse é um grande desafio para a nação anfitriã, mas que tem confiança nos atletas chineses. “É muito importante que a China tenha estabelecido esse objetivo, porque o sucesso e a participação da equipe local sempre têm um papel importante no sucesso geral das Olimpíadas”, acrescentou.


Cientistas chineses recebem Prêmio Newcomb Cleveland 2018

fevereiro 5, 2019 11:45 am Published by Leave your thoughts

Uma pesquisa sobre comunicação quântica, realizada por 34 cientistas chineses da Universidade de Ciência e Tecnologia da China, irá receber o Prêmio Newcomb Cleveland 2018 por estabelecer uma base para as redes de comunicação ultra segura no futuro, anunciou a Associação Americana para o Avanço da Ciência (AAAS). A equipe de físicos, liderada por Pan Jianwei, será a primeira equipe chinesa a conquistar tal feito com sua pesquisa. O  prêmio será entregue no dia 14 de fevereiro.

Pan e seus colegas usaram o satélite “Experimentos Quânticos em Escala Espacial (QUESS, na sigla em inglês)” para enviar pares de fótons entrelaçados via espaço de quase vácuo, medindo as chaves quânticas na estação de recepção à distância de mais de 1,2 mil km. Os cientistas descobriram que quando duas partículas são separadas, uma delas pode afetar de alguma forma o movimento da outra imediatamente, mesmo que a distância entre elas for grande. Isso é o que Albert Einstein descreveu como “ação fantasmagórica à distância”.

Se pesquisadores conseguirem manter tal entrelaçamento a longas distâncias, eles podem criar um sistema de criptografia de mensagens “à prova de hacker”, de acordo com o estudo de Pan, publicado na revista Science em junho de 2017. “Em princípio, os métodos com base no fenômeno do entrelaçamento quântico representam soluções para o problema de comunicação perfeitamente segura”, afirmou Jeremy Berg, editor-chefe da Science e presidente do Comitê de Seleção do Prêmio Newcomb Cleveland.

O Prêmio Newcomb Cleveland, o mais antigo da AAAS, presta homenagem à dissertação de pesquisa mais influente da Science desde 1923.