Aumento de casos de coronavírus é resultado de melhoria nos testes

Com os testes aprimorados, as equipes médicas estão conseguindo diagnosticar pessoas com sintomas moderados e até mesmo assintomáticos

Uma melhor capacidade de testes e uma expansão dos mesmo são importantes razões por trás da onda de casos confirmados do novo coronavírus na China, pelo que disseram especialistas na área. As autoridades de saúde chinesas anunciaram que 7.711 casos confirmados de pneumonia causada pelo novo coronavírus 2019-nCoV foram registrados nas 31 regiões provinciais e no Corpo de Produção e Construção de Xinjiang até o final da quarta-feira (29).

Em Wuhan, na província de Hubei e cidade que é o epicentro do surto, mais de 12 mil novos kits de teste foram distribuídos para instituições de teste e hospitais designados, o que deu a habilidade à cidade para testar quase 2 mil amostras de casos suspeitas em um só dia, em comparação com apenas 200 amostras na fase inicial da epidemia, disse a Comissão Municipal de Saúde.

Li Xingwang, especialista de doença infecciosa do Hospital Ditan de Pequim e membro da equipe nacional de especialistas contra o coronavírus, disse que a cobertura expandida de testes identificou alguns casos infectados sem quaisquer sintomas. A forte transmissibilidade humano-para-humano do vírus também é uma das razões para a onda de casos confirmados.

Os pesquisadores descobriram que são necessários apenas seis ou sete dias para duplicar o número de casos confirmados, em comparação com cerca de nove dias para o vírus da SARS, segundo Feng Zijian, vice-diretor do Centro Chinês para Controle e Prevenção de Doenças. O baixo número de pacientes recuperados se deve ao fato de os pacientes terem de atender a padrões rigorosos de liberação estabelecidos pelo Estado antes de serem liberados.

Leva-se geralmente cerca de uma semana para os pacientes com sintomas moderados se recuperar, e duas semanas ou mais para aqueles com sintomas severos, disse Li. “Com sintomas clínicos basicamente aliviados e retorno às temperaturas corporais normais, os pacientes curados precisam passar por duas detecções de vírus antes de receberem alta para garantir que não haja nenhuma infectividade”, acrescentou.

Julgando-se pelos casos admitidos até agora, a maioria dos pacientes têm uma prognose favorável e os sintomas das crianças são relativamente moderados. Há um aumento recente no número de casos moderados, com alguns pacientes não mostrando nenhum sintoma de pneumonia, tendo apenas febre moderada ou tosse ocasional seca, segundo Li.

As pessoas infectadas podem espalhar o vírus ainda que eles não mostrem nenhum sintoma ou tenham sintomas moderados, incluindo febre moderada, tosse ocasional seca ou fadiga, disse Li, acrescentando que eles podem ser menos contagiosos devido a tossirem menos.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.