Astronautas regressam à Terra após missão espacial mais longa da China

Taikonautas viveram três meses em órbita para construção de uma estação espacial

Três astronautas chineses, os primeiros enviados à órbita para a construção de uma estação espacial, completaram sua missão de três meses e retornaram à Terra nesta sexta-feira com segurança. A cápsula de retorno da nave Shenzhou-12, que transportava Nie Haisheng, Liu Boming e Tang Hongbo, pousou no campo de Dongfeng, na Região Autônoma da Mongólia Interior, no norte da China, às 13h34 (horário de Pequim), declarou a Agência Espacial Tripulada da China (CMSA, na sigla em inglês).

A cápsula de retorno da Shenzhou-12 se separou da parte orbital da nave às 12h43 sob o comando do Centro de Controle Aeroespacial de Pequim. O motor de frenagem foi ligado em seguida, e a cápsula se separou da área de propulsão. Depois do pouso, a equipe de busca terrestre chegou ao local. O time médico confirmou que os astronautas estavam bem de saúde.

Em 17 de junho, a Shenzhou-12 saiu do Centro Lançamento de Satélites de Jiuquan, no noroeste da China, e se acoplou com o módulo central da estação espacial Tianhe. Os três astronautas viveram por três meses no espaço, tornando essa a missão espacial mais longa da China.

A tripulação testou as tecnologias-chave para a construção e operação da estação espacial e para a estadia de longo prazo dos astronautas, além de sistema de reciclagem e suporte de vida, fornecimento de materiais espaciais, atividades e operações extraveiculares e manutenção em órbita. O sucesso da missão estabeleceu uma base sólida para a continuação da construção e operação da estação espacial do país, disse a CMSA.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.