Após quebrar quarentena, homem é condenado a dois anos de prisão na China

Cidadão foi instruído a ficar confinado, mas infringiu a norma e visitou uma sala de jogos, contaminando outras pessoas

Um homem foi condenado a dois anos de prisão após desrespeitar a quarentena na China. Segundo um tribunal da província de Sichuan, o cidadão, de sobrenome Guo, foi instruído a ficar confinado em casa após retornar de Wuhan, em 22 de janeiro. No entanto, ele infringiu a norma e visitou uma sala de jogos.

Após quatro dias, Guo desenvolveu tosse e febre e foi diagnosticado com o novo coronavírus. Outras pessoas que passaram a noite com ele também foram infectadas.

“No final, duas aldeias ficaram completamente confinadas”, afirmou o tribunal. “Foi pedido para que ficasse em casa e ele não ficou. Fez com que centenas de pessoas ficassem isoladas”.

Desde fevereiro, o Ministério Público da China decidiu impor punições para pacientes com COVID-19 “que intencionalmente espalhassem o vírus, se recusassem a ficar em quarentena ou usassem transporte público”.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.