Após percorrer 565,9 m na Lua, explorador lunar adormece

Depois de 660 dias terrestres no lado oculto da lua, o explorador ficará dormente durante a noite lunar

O módulo de pouso e o veículo explorador da sonda Chang’e-4 “adormeceram” na última sexta-feira, 23, segundo informações do Centro de Exploração Lunar e Programa Espacial da Administração Nacional Aeroespacial da China. O modo foi ativado devido à falta de energia solar causada pela noite lunar.

Em seu 23º dia lunar, sendo que cada dia lunar equivale a 14 dias terrestres, o veículo explorador Coelho de Jade-2 (Yutu-2) viajou a noroeste para uma área com basalto e uma área de cratera de impacto com alta reflectividade. No caminho, seu espectrômetro infravermelho detectou uma rocha de 30 centímetros, dados que estão sendo analisados.

A sonda, lançada no final de 2018, pousou no lado oculto da Lua em janeiro de 2019 e já gerou dados que foram publicados na revista Science Advances dando uma referência para a estimativa dos perigos da radiação da superfície lunar e o desenho de proteção radiológica para os futuros astronautas lunares.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.