Após crise, produção de carne de porco da China supera expectativas

No entanto, o volume caiu 3,3% em 2020

A produção de carne suína da China no último ano ficou acima do esperado por alguns analistas, após o setor ter sofrido com uma doença incurável que atingiu os porcos em 2019.

Segundo o Escritório Nacional de Estatísticas chinês, a produção caiu 3,3% em 2020, em comparação com o ano anterior, para 41,13 milhões de ton. Em 2019, o número diminuiu 21%.

Apesar da queda, alguns especialistas esperavam um resultado pior devido à peste suína africana que atingiu o rebanho em 2019. Os estoques de porcos para reprodução caíram cerca de 60% na metade daquele ano.

Pan Chenjun, analista do Rabobank, comentou que o resultado final foi “elevado”. “Em novembro, nós provavelmente esperaríamos uma redução de 10% a 15%”, disse.

Políticas de apoio ao setor e incentivos ajudaram a iniciar a recuperação da indústria. Foram mais de 200 bilhões de yuans (US$ 30,87 bilhões) investidos.

O rebanho suíno cresceu de 370,39 milhões em setembro para 406,5 milhões no final de dezembro. No entanto, os preços subiram significativamente em novembro. Para Pan, é um sinal de que ainda há uma grande escassez.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.