Após acidente, China lança vistoria de segurança para aviação civil

Boeing 737 com 132 pessoas a bordo caiu em uma área montanhosa de Wuzhou

Créditos: Xinhua/Mao Siqian

O órgão regulador de aviação civil da China pediu, na terça-feira, o lançamento imediato de uma vistoria de segurança de duas semanas no setor de aviação civil, depois que um avião de passageiros caiu no país no dia anterior.

Além da supervisão e orientação, a revisão visa fortalecer ainda mais a investigação de perigos ocultos no setor para garantir a segurança absoluta das operações de aviação e da vida das pessoas, disse a Administração Estatal de Aviação Civil da China em uma circular.

A vistoria abrange todos os departamentos regionais de gestão do tráfego aéreo, empresas envolvidas no transporte e aviação geral, prestadores de serviços relevantes, operadores aeroportuários e organizações de treinamento de voo, entre outros.

O Boeing 737 com 132 pessoas a bordo da China Eastern Airlines, que partiu de Kunming e tinha como destino Guangzhou, caiu em um área montanhosa perto da aldeia Molang, no distrito de Tengxian, na cidade de Wuzhou, causando um incêndio na montanha.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.