Anvisa concede aval a fábrica da CoronaVac na China

Sinovac também produz os insumos da vacina usados pelo Instituto Butantan

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) concluiu o estudo da inspeção realizada na fábrica da Sinovac, produtora da CoronaVac na China, e concedeu a certificação de boas práticas à fabricante nesta segunda-feira.

O aval, com validade de dois anos, é um passo importante para registro e um possível pedido de uso emergencial da vacina chinesa contra Covid-19 no Brasil. 

O estado de São Paulo vai apresentar o resultado da terceira e última fase dos testes clínicos do imunizante nesta semana, no mesmo dia em que a Sinovac pedirá autorização definitiva na China. A expectativa é que o país asiático conceda o registro em três dias.

Se a agência chinesa aprovar a CoronaVac antes, a Anvisa terá 72 horas para analisar o imunizante. Uma lei aprovada neste ano determina que, caso a agência brasileira não se manifeste dentro do prazo, a permissão estrangeira passa a valer no Brasil.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.