Alto funcionário da União Europeia diz que COVID-19 “não é um vírus chinês”

“Os vírus não têm nacionalidade e não respeitam fronteiras”, escreveu o representante

Josep Borrell Fontelles durante entrevista coletiva, em janeiro deste ano.

Ao pedir cooperação global no enfrentamento da pandemia, Josep Borrell, alto representante da União Europeia para assuntos externos e política de segurança, afirmou na última quinta-feira que o novo coronavírus não é “um vírus chinês”.

“Os vírus não têm nacionalidade e não respeitam fronteiras”, escreveu no Twitter. “Todos nós enfrentamos uma ameaça enorme que exige a cooperação global e que todos nós trabalhemos lado a lado”, disse Borrell.

Michael Ryan, diretor executivo do programa de emergências de saúde da Organização Mundial da Saúde, também alertou contra a rotulagem incorreta do novo coronavírus, na quarta-feira, em resposta a alguns políticos dos EUA que chamaram o coronavírus de “vírus chinês”. Ele deu um exemplo do surto da gripe H1N1 em 2009, dizendo que a pandemia “teve origem na América do Norte, e não a chamamos de gripe norte-americana”.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.