Aeronave chinesa realiza missão de exploração na Antártida

A expedição poderá ajudar os pesquisadores a saberem mais sobre a evolução geológica da zona de sutura do Leste do continente, entre outras coisas

A primeira aeronave chinesa de asa fixa para voo polar, batizada de Snow Eagle (Águia da Neve) 601, completou a sua missão de explorar importantes áreas acima da Camada de Gelo do Leste da Antártida durante a 35ª expedição científica chinesa na região. Com a ajuda do avião, os pesquisadores chineses realizaram observações aéreas de radar, gravidade e magnéticas em grande escala no Divisor Glacial do Leste da Antártida, na Terra da Princesa Elizabeth e na Plataforma de Gelo Amery, entre outras áreas.

Sun Bo, vice-diretor do Instituto Chinês para Pesquisa Polar e vice chefe da equipe, afirmou que a expedição tem um grande significado científico para apurar os problemas geológicos e ambientais destas áreas. Ele ainda disse que elas têm grande valor científico para descobrir o centro do gelo mais antigo da Terra e a evolução geológica da zona de sutura no Leste da Antártida.

“A Snow Eagle 601 completou, pela primeira vez na história, uma missão de exploração aérea em importantes áreas acima da Camada de Gelo do Leste da Antártida, que contribuirá para estudar a evolução e o mecanismo de estabilização da camada de gelo, e para descobrir o ‘código fonte’ da mudança ambiental paleoclimática na Terra”, acrescentou Sun.

A aeronave também serviu de apoio logístico entre as estações Zhongshan, Taishan e Kunlun, além de ter fornecido suprimentos para as duas últimas estações de pesquisa.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.