Adesão da China no COVAX visa acesso global equitativo às vacinas contra COVID-19

“É uma medida importante para promover o conceito de uma comunidade compartilhada de saúde para todos”, declarou porta-voz chinês

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, declarou nesta semana que a “adesão da China ao COVAX é uma medida importante para promover o conceito de uma comunidade compartilhada de saúde para todos e cumprir seu compromisso de transformar as vacinas para COVID-19 em um bem público global”.

Ao todo, 184 países já se juntaram à iniciativa internacional destinada a garantir acesso equitativo às vacinas contra a COVID-19 em todo o mundo. A China aderiu oficialmente ao COVAX em 8 de outubro.

“Com quatro candidatas à vacina entrando na 3ª fase de testes clínicos, a China é autossuficiente na produção vacinal. Mesmo assim, o país decidiu se juntar ao COVAX. O objetivo é promover a distribuição equitativa das vacinas por meio de ações concretas, garantir o fornecimento nos países em desenvolvimento e motivar mais nações a aderir e apoiar a iniciativa”, disse Zhao.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.