Academia Chinesa de Ciências homenageia três cientistas estrangeiros

Shih Choon Fong, Nils Christian Stenseth e Toshio Koike ganharam o prêmio por suas contribuições com a China

Três cientistas estrangeiros (de Singapura, Noruega e Japão) foram homenageados em Pequim com a medalha de honra concedida pela Academia Chinesa de Ciências (CAS, na sigla em inglês) pela sua contribuição na facilitação da cooperação internacional de ciência e tecnologia. O presidente da CAS, Bai Chunli, concedeu o prêmio de Cooperação Científica Internacional da academia a Shih Choon Fong, especialista em física de Singapura, Nils Christian Stenseth, biólogo norueguês, e Toshio Koike, meteorologista japonês.

Shih é um educador renomado, especialista em fraturas mecânicas e ex-presidente da Universidade Nacional de Singapura. Ele usa a seu prestígio internacional para estimular uma colaboração que permita que os estudantes da CAS que se sobressaem possam estudar nas principais universidades do mundo, como a estadunidense MIT ou a britânica Oxford. Ele defende vigorosamente a coalizão internacional Liquid Sunshine, liderada pela CAS e cujo objetivo é oferecer soluções de energia verde.

Stenseth é um biólogo da Universidade de Oslo que colaborou com a CAS por mais de 20 anos. Seu trabalho permitiu que a organização chinesa estivesse na vanguarda no campo da prevenção e controle de desastres biológicos e melhorasse o monitoramento de desastres biológicos do instituto. “Por meio dessa colaboração, também fomos beneficiados profundamente. Estou convencido de uma amizade entre a China e a Noruega, assim como com a Europa e a América do Norte”, destacou Stenseth.

Toshio Koike, professor da Universidade de Tóquio, é um hidrometeorologista de fama mundial que trabalhou ao lado da academia chinesa em vários projetos conjuntos de observação sino-japonesa no Planalto Qinghai-Tibete, proporcionando fundos, tecnologia e equipes para a CAS, assim como valiosos dados de observação a longo prazo. Koike também fez grandes contribuições para a formação de pesquisadores e o desenvolvimento do Planalto Qinghai-Tibete da CAS.

O prêmio da CAS foi lançado em 2007 e já foi concedido a 34 cientistas estrangeiros. Muitos dos vencedores também receberam o prêmio nacional da China pela cooperação internacional em ciência e tecnologia.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.