Mais de 10 mil médicos militares chineses trabalham na luta contra coronavírus

Província de Hubei, epicentro do surto, conta com 4 mil profissionais militares

A China já contabiliza 63 hospitais militares designados para tratar pacientes infectados pelo coronavírus. Quase 3 mil leitos foram montados, com mais de 10 mil médicos militares trabalhando na linha de frente.

Desde o fim de janeiro, as forças armadas do país já enviaram mais de 4 mil médicos para ajudar a combater o coronavírus em Wuhan, epicentro do surto.

“Eles formaram uma força de socorro composta por um grupo líder na frente de batalha, unidades conjuntas de apoio logístico e unidades de atendimento médico de primeira linha”, diz Chen Jingyuan, diretor da divisão de saúde do Departamento Geral de Logística da Comissão Militar Central.

Chen afirma que os hospitais das forças armadas já trataram 4.450 pacientes na região. A capital de Hubei também registra a cura de 1.000 infectados.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.